a a a

27.3.07

carnaval no Vale do Paraíba (20/02/07)

Mas nem só de Juca Teles vive o carnaval da região: nosso deslumbramento foi compensador. Acompanhando a turma do Baque do Vale, transitamos por várias cidadezinhas, oportunidade única de conhecer uma cultura muito diferente do que estávamos habituados. Dimensão menor que Olinda(PE), mas um pouco parecido, entretanto, com um ar novo. Mais brincadeira, mais xita na rua, mais novidade. E a agenda seguiu assim:

17/02 sábado: São Luis do Paraitinga (bloco do Juca Teles, pela tarde) e Caçapava (desfile de Maracatu e marchinhas, pela noite)
18/02 domingo: São Luis do Paraitinga (bloco da Maricota, pela tarde e marchinha ao longo da noite e madrugada)
19/02 segunda: São Bento (com direito a banho de cachoeira e desfile pela noite e ainda bloco do Zé Pereira)
20/02 terça: São Luis do Paraitinga (mais marchinha e blocos, mas resolvemos ficar em Tremembé)

[uma casal paulistano estava conosco, infelizmente teve que voltar para casa, por infelicidade das conseqüências da chuva. Uma árvore caiu sobre a casa, fato lamentável, intrigante. E ainda não tivemos noticias, esperamos que esteja já tudo bem.]

preparativos [Raquel (primeiro plano), Itajubá, Francine e Gabriela]
konidomo

Salve simpatia [Avelino]
konidomo

não por acaso [Titi na perna-de-pau]
konidomo

pra tocar [Titi e João]
konidomo

pra dar o tom
konidomo

nos intervalos
konidomo

Baque do Vale em trânsito
konidomo

uma parte do Baque [Tainã, Dodô, Jaqueline, Titi, João e B.A.]
konidomo

casamento
konidomo

o ponto do nó
konidomo

a alegria em si [Li]
konidomo

mestre
konidomo

carnaval com cordas?
konidomo

tem maricota que é canhota [Avelino nos baticuns]
konidomo

São Luís do Paraitinga
konidomo

Cortina de São Luís [Carneiro e Gabriela]
konidomo

plural [Perna (o porta-estandarte), Smith e Tainã]
konidomo

entre os batuqueiros
konidomo

Cachoeira (Em São Bento) [Paulet]
konidomo

lavar a alma
konidomo

na palma do João
konidomo

emblemático [Júlio, Raquel, Valadão e Rái]
konidomo




[o Honório é ladrão]

E não é que o cachorrinho bonitinho era ladrão? Pegamos o danado no flagra, carregando um saco de chocolates no focinho, sorrateiramente. Pego no ato, largou o saco e seguiu no mesmo passo, dissimuladamente...

[e num é que ele dá risada?! De alegria, se revê o dono, se fica feliz, dá risada. Onde já se viu?]

[cabaré do Honório]

Por conta dos furtos excêntricos, sobretudo pelo teor dos objetos, chegamos à conclusão de que Honório guardava um mistério. Vez e outra ele sumia e ouvíamos barulhos estranhos oriundos do jardim. E, chegando por perto, nada se via, apenas se ouvia um movimento sob os arbustos. E dava para ver um buraco. Ao chamarmos, ele saía desconfiado e concluímos de que só podia ser algo ilícito. Era lá que ela guardava as coisas surrupiadas, de chocolates a CDs (sim, ele havia roubado, da mesma maneira acima descrita). E, por dedução, decidimos que se tratava de um cabaré. O cabaré do Honório.


posar
konidomo


bonitinho que só e malandro demais
konidomo
a

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home