a a a

16.7.07

novo lar provisório (12/06/07)

Dá-se a largada. Corre, corre, corre, corremos. Não há água quente. Não há janelas. Carpete no chão. Andamos, andamos, corremos. Uma vida para resolver. Pendências, urgências, vitais. Claro celulares, na cidade. Claro que não resolve nosso problema. Assim é, claro. Vamos buscar contatos. Temos de ir à Santiago, pois lá está o Banco do Brasil. O piso é de carpete, a história se repete, mas há televisão. Tudo para arriscar, konidomo a demandar nossa atenção. Também necessitamos de carinho, faz frio, fazem frio, fazem silêncio. Fazem barulho. Faz terremoto, fazemos contato. Há Wi-Fi no Mc Donalds, à troca de sorvete. À pena de canto de olho. Santa Isabel para salvar: kiwi à preço de banana, vinho à preço de cana, presunto à preço de mortadela. Observa-se, conserva-se valor. Dias de maratonistas, dias de abalos, sísmicos e emocionais. Dias de incertezas, delicadezas, surpresas, vida e morte. A sorte há de nos alcançar.

de lado a lado
konidomo
a

2 Comments:

Blogger Assessoria de Comunicação said...

Caros viajantes,

Mais uma vez meu coração se enche de alegria quando recebo notícias de vocês.

Um dia, tenho certeza, farei uma viagem dessas daí. Conhecer várias culturas, várias línguas, regiões e climas diversos. Vocês são muito corajosos. Parabéns mesmo!

Ah, esta iniciativa de mandar um recadinho sempre que tiverem novidades foi muito boa, assim a gente fica orientado quando tiverem postado algo no blog.

Grande Abraço,

Eduardo Henrique
Fortaleza-CE

7:00 AM  
Blogger Tiago said...

Quase choro quando vi vcs, o fusca e a neve. Familia Schurmann que nada! Prefiro vocês, amo vocês.

Beijo grande.

Tiago SP

10:48 AM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home