a a a

24.6.07

despedida próxima (03/06/07)

Mais uma vez o tempo passa e havemos de partir. Mais uma vez, as buscas, por contatos, por estradas e agora mais uma variável. Há de se ponderar o clima, tendo neve a 1,50m em Mendoza, não se pode transitar. O paso al Chile está fechado, CERRADO! Há de se esperar abrir. Há de se coincidir com o momento exato de um aceno para pouso, do lado de lá. Do lado de lá, ainda não há nada certo, nenhum dedo por detrás das montanhas. Mas aberta a estrada, não podemos esperar, há de se seguir. Há de se seguir sempre. Um dia não, ojala que não. Um dia a natureza chama, lei de Newton. O corpo vai para onde o ímã adequado está. Um dia há de não se seguir sempre.

konidomo


Sea
(Letra y música: Jorge Drexler)

Ya estoy en la mitad de esta carretera
tantas encrucijadas quedan detrás...
Ya está en el aire girando mi moneda
y que sea lo que sea.
Todos los altibajos de la marea
todos los sarampiones que ya pasé...
Yo llevo tu sonrisa como bandera
y que sea lo que sea.
Lo que tenga que ser, que sea
y lo que no, por algo será
No creo en la eternidad de las peleas
ni en las recetas de la felicidad.
Cuando pasen recibo mis primaveras
y la suerte este echada a descansar
yo miraré tu foto en mi billetera
y que sea lo que sea.
Y el que quiera creer que crea
y el que no, su razón tendrá
Yo suelto mi canción en la ventolera
y que la escuche quien la quiera escuchar
Ya esta en el aire girando mi moneda
Ya esta en el aire girando mi moneda
y que sea lo que
sea

[enviada por Truly, querida Soledad]


[amable mabel]

Os nomes influem na personalidade das pessoas? Dão tempero? Dão o tom? De tanto que ouve, desde que nasceu, não processa um sentimento inconsciente, físico, neural? Amável Mabel. Como é doce, como ama doce, mate com açúcar! Como flan, como seu abraço, seu português esforçado e hábil; hábil Mabel, afável, amável, amable... Um encanto de gente, uma sorte encontrá-la no caminho. O nome do bebezinho, que está para nascer, dos também queridos, Maria Luz... LUZ! Aprendemos todos, querida, uma lição sem dores, uma lição de amores, delicada, de uma vida sem invernos, só de amarelos (e verdes, como queiras), de sóis que sois, num mundo cordobês. Sotaque baiano, ou mineiro, esse jeito de falar, arrastado, mas tão argentino... Aprendemos todos, mable mabel, de uma paciência de saber lidar com operadoras de telefone. Se adora nossa pátria, afaga aos filhos da mãe gentil. Precisa do mar. Precisa ir. Adora laranja e cores fortes; forte sorriso, adorável de serenidade.

LaAmableMabel
konidomo
a

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home