a a a

19.4.07

Ilha paradisíaca (31/03/07)

Não apenas à primeira vista, como se disse antes. A Ilha É paradisíaca. No norte da Ilha, onde estávamos, o mar é lindo: transparente, peixinhos no fundo, temperatura amena. De tarde, particularmente, alcança-se o indescritível, de um laranja espetacular, luzes n’água, peles bronzeadas, o dia engatilhado. Os banhos de mar da tarde são mais contrastantes, mais vivos, de cores e sentidos. E tem o gosto do dia vencido, cumprido, por desacelerar.

A paisagem construída, todavia, não corresponde ao natural: são pálidas, hostis, dispendiosas mas deselegantes. Algumas casas chegam a ser horrorosas, mérito até melhor que a apatia de estar, mas apenas isso, não provocar qualquer emoção. E são onerosas, de materiais absurdos e inadequados para o clima, de paisagismo exibido com espécies caríssimas. Embora a região fosse fértil e nos desse de brinde muitas goiabas do caminho.

[Visitamos também Canasvieiras, Praia brava e a Ponta do Forte, entre buscas ocasionais de alimentos, ou com nossa acolhedora Su]

norte da ilha
konidomo

konidomo

konidomo

a

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home