a a a

31.1.07

sair da Bahia ( 21/01/07)

A pretensão maior não era chegar, era sair da Bahia. Não por pilhéria, mas já estávamos há muito no mesmo Estado. E como dissemos antes, parecia nosso ‘triângulo das bermudas’: mistérios, magias, labirintos, infinito... E foi de felicidade o momento que cruzamos a divisa para o Espírito Santo.

Depois, vimos acidentes, aquele aperto no coração. Gente encostada, vida mudada, perdição, dor, de repente. A gente seguiu, embora quisesse parar, para oferecer ajuda. Mas já havia gente demais na beira da estrada. E no pique lento, chegamos à Vitória. Não foi tão difícil encontrar o abrigo, na cidade Alta, no Centro, na casa dos queridos.

[portas]

A primeira porta é sair da sua Cidade;
A segunda porta é sair do seu Estado;
A terceira porta é sair da sua Região;
A quarta porta é sair do seu País;
A quinta porta é sair do seu oceano;
A sexta porta é sair do seu continente;
A sétima porta é sair do seu mundo...

[delírios da estrada, enquanto digeríamos a terceira porta, em comunhão, dado sermos dois nordestinos, paridos ao mundo, por natureza]


terceira
konidomo
a

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home