a a a

28.2.07

[entrevista para tv]

E aconteceu a tal entrevista. Como as outras: longo tempo de gravação, muita substância e escassa transmissão. É assim. A gente entende. Mas fica furioso quando a história é distorcida. E é tão fácil acontecer. Mas a gente insiste, a gente continua aberto e faz. Toma mais cuidado com as palavras, com as imagens, e lá está. Não tem jeito.

Dessa vez, o mais interessante foi mostrar a aplicação. Um estudo de caso. Assim, não era preciso explicar tanto, e quanto abstrato é, melhor em imagens, em conteúdo, em coisas. Filmaram tudo, perguntaram tudo. E passou uns 5%. Digamos assim. E estávamos de compromisso marcado, pois era aniversário da mãe da Brunella. E todos colaboraram para que as informações fossem dadas de forma mais completa possível. Mesmo com o tempo indo. Mesmo com a necessidade de ir.

O bom sempre é a possibilidade de atingir. De divulgar. De tocar alguém. E, depois, de facilitar um pouco nosso trabalho, através de contribuições, sejam de natureza prática, financeira ou moral. Algum retorno. Algum incentivo. Pois é difícil, a gente não pára, faz tudo de punho, faz tudo assim. Com amor, é certo e perene, mas como tratores por vezes. A valentia é a moeda usual. Mas, assim sendo, o mundo em que vivemos carece de outras trocas. E a gente segue. Encontra anjos pelo caminho.

De qualquer modo, a exposição funciona assim. Para que se encontre apoios, patrocínios, luzes, dessas coisas. Toda ajuda é bem vinda. De qualquer natureza.

Para assistir a entrevista da TV Gazeta acesse o link:

http://gazetaonline.globo.com/tvgazeta/programas/bomdiaes/bomdiaes_materia.php?cd_matia=266026&cd_site=784

informação
konidomo
a

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home